No farol dos céus a lua brilha

No farol dos céus a lua brilha
A escoridão beija a terra e no escuro voam as nuvens
De sul à norte na minha ilha
Eu via

É início da noite
Estou assentado na mota
E o reflexo de lua penetra à minha porta
Estou sozinho entre sombras infindáveis da vida e coisas
Era como se eu estivesse andando nos meus pensamentos
E o silêncio contribuísse para este momento

Vou dizer enfim
A vida é assim
O que penso não é uma miragem
Nascemos como sol
Envelhecemos como noite
E os nossos feitos
Serão lembranças
De todas as nossas trajetórias.

Autor : Elebrak Costa

19/02/2021

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s